quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Crianças


Estava sentada fazendo meu crochet no terminal de ônibus Titri, esperando pelo próximo Cacupé 846
e fiquei observando uma mãe grávida de uns 6, 7 meses com sua filhinda de uns 3 ou 4 anos de idade, pegamos o mesmo ônibus e logo quando estávamos subindo a menininha toda feliz balançando suas trancinhas falava " Eba, quero ir nos bancos altos mãe!" e a mãe " Vai... ai, que menina pentelha!" Sentei no banco logo atrás delas, e via a menininha brincando com seu carrinho invisível fazendo um ruido de motor brrrrrrrrrr, brrrrr...
1 minuto depois a mãe "Deu, Vitória, chega!" e a menininha ficou quietinha em pé olhando pra fora do ônibus parado no terminal e começou a cantarolar com sua vozinha doce..lalala... e a mãe "senta, pára!" e a menininha " Mas eu quero ficar em pé, mãe!" e a mãe deu um puxão e um beliscão no braço da criança que começou a chorar dizendo "porque vc me beliscou?" alguns minutos depois o ônibus saiu e a menininha ficou o tempo todo em silencio...

Sempre fico observando as crianças em todo lugar, e reparando a relação dos pais com as crianças... Já escutei algumas vezes mães conversando falando que seus filhos estão impossíveis, que não tem limites...
Ai eu fico pensando nas coisas que eu vejo na rua, como as crianças são tratadas pelos seus pais, na escola...
Estão sempre sendo podadas, reprimidas, são incompreendidas....

A mulecada precisava sair correndo, falar e cantar coisas engraças e sem sentido(aparentemente sem sentido), brincar e explorar tudo a sua volta, se sujar e ralar os joelhos,... mas tem que estar sentadinhas, não podem mexer aqui nem ali... e nunca ninguém diz o porque das coisas para elas, ninguém explica nada! São só regras e ponto! Que saco! Depois não sabem porque as crianças ficam mal criadas e depois crescem adolescentes chatos!

Hoje vendo esse episódio no ônibus e lembrando das queixas das mães que dizem que seus filhos precisam de mais limites, penso que na verdade eles precisam é de mais liberdade!!! As crianças que conheço que tem mais espaço e mais compreensão dos pais são crianças mais tranquilas e sociáveis...

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

How much do I care About Peace?

Era mais ou menos tudo isso que eu sinto e queria dizer, mas não sabia como...


http://www.youtube.com/watch?v=bHdiP2oqKvw&p=04F1F6BD85D2B68B&playnext=1&index=6
http://gingerninjas.com

How Much?

How much do I care
About Peace?

Do I care enough about Peace
To ride
My bike to work
To not say, “It’s too far”
And instead just move closer?

And quit when I get there
Say Enough is Enough is
Enough
I will not work for the Man
Anymore

Do I care
Enough About Peace
To ride and ride and ride
Cleaning my mind
Until I find
A real job
Working for everywhere, everyone, everything
Else in the world?

Not real like 9 to 5
Real like keeps me alive
Not real like Peter Jennings
Real like Amy Goodman
Not real like “Somebody’s gotta do it”
Real like Earth Island Institute
Doctors Without Borders, Amnesty
International, Global Exchange
South Yuba River Citizens League
Real like if I don’t do it
Who the hell will?
Do I care
Enough about Peace
To admit
That all inactions are actions
And all actions are votes
Not voting is
Voting

To vote

With my mouth
With my conscience and wallet
And my ballot while I‘m at it?

To Buy
All organic
All the time, always
From sheets to roses to
Underwear to sprouts?

To cause
A commotion at Safeway, say
Let me know when you make the transition
And I might reconsider my decision
To never shop here again

To digup
My chemically dependent
Heavy drinking lawn and
Replace it for good
With a permaculture garden
To share
With my neighborhood

To ship
Forty pounds of corn
And 5000 gallons of water
To my refugee pen pal in Rwanda
Every day for a year
Before eating one more mouthful of
Cow?

To build my house out of straw
Make it small
Fill it with compact florescents
Superinsulate the water heater
Make certain
Every splinter of wood is
J. Butterfly Certified?

And once I‘ve built it
To stay home
To not fly
To forsake air travel
And its suicidal tendency
To warm
Up the world, its
Insatiable greed
For being there and
Here, on the very same day
And Fuck those little plastic cups
Anyway

To let
My fingers
Do the walking
Right out the door of
The businessasusual yellowpages
And into the National Green Pages
Every time the American in me
Can no longer resist
The urge
To consume Do I care
Enough about Peace
To de-cumulate?
To sell half,
Of my shit,
Then give half of what’s left away
Today? Except for the television
Much like a landmine
Must be destroyed
Before maiming the mind
Of one more little boy

To have
Just one child

To adopt
Between one and eighty eight
And to meditate
On the origins of
Impatience, anger and hate
So that I may never yell
At any of them
Or anyone else I love
Or don’t yet love

To spend
As much time with them
As I do sending
Interoffice email
At my job
Real, or not

To remember
That the truth has been found
I can’t buy from Exxon
Without Prince William Sound
I can’t buy from Chevron
Without hired helicopters
Gunning N’goni to the ground
Not from Shell and that little thing
With Ken Saro Wiwa
Not from the Unocals
And their Ivy League Pals
Shilling on Niteline
Promoting the new
Uzbeki, Afghani,
Osama bin Pipeline

And therefore,
To commit
To a reduction
In internal combustion?

To drink
And drink and drink
Burning gasoline
Until I feel fiery compassion
For the eternal sufferers of my
Infernal dedication
To internal combustion?
Infernal internal eternal
Combustion

To admit
I‘m addicted
To my automobile
My own two little
Axles of Evil?

I keep finding myself
Back at the pump
With every finger
On the trigger

And I know in that moment that
They is me
I am them
Pushed and sucked and pumped
Through a dirty oil
Filter

Do I care
Enough about Peace
To sell
My car?

To hitchhike
But refuse to ride
In any SUV-8 commuter?
Range Rover, Range Rover
Send our black soldiers
Right over
Jesus Chrysler, Honda Krishna

I keep finding myself
Back at the outlet
Ready to plug something else in
Or check something else out

Do I care
Enough about Peace
To clothes
The Gap or at least
Stand in front of The Gap
With a picket?

To never
Set foot in
Wal-mart K-mart Ware-mart
Bi-mart Petsmart Star-mart or
Star-bucks again?
How ’bout Home Depot?

To stop
Buying clothes made of oil
Sewn by 8-year-olds in dark factories on
The other side of the planet
Sold in stores built on wetlands
Farmlands, once quiet lands
So-far-from-where-you-live lands
So hemmed in by asphalt big
Trucks broken glass and
Mufflers so underserved
By public transportation that
Driving there seems like the
Only reasonable way
To get there
But which are too cheap
To pass up?

Do I care enough
About Peace
To stop
Buying those clothes
To shop instead at thrift stores
To buy organic cotton hemp recycled
Clothes made by people I know who
Live on my street?

To acknowledge
That peace is, redwood trees standing
Peace is, worldwide family planning
Peace is, organic peach canning
Peace is, Alice Walker in the Oval Office
Sitting at the big desk
Peace is, live music in my kitchen
Peace is, your grandma riding her bike to
The bus to the farmers market
Peace is, a living wage for the
Columbian peasant who grew
My cup
Of Coffee
Peace is, the collective self-esteem of all

The world’s kids

And I‘ve got to wondering
If you gathered all the ten-year-olds in
China, America, Afganistan, Nigeria
And Mexico City
Into one giant circle
And gathered all their self-esteem
And put it in a laser beam
Of light
And shot it into the Night
Would it make it to the Lincoln Bedroom
Would it make it to the Moon?

Do I care
Enough about Peace
To cutup
My Discover Card and
Send it back to the bankers
Who are using my money
To finance the erection

Of the 3 gorges dam
To displace a million people
Brown, voiceless people
To drown the great Yangtze
And 5,000 years of cultural history
Beneath the largest chunk of cement
Ever conceived by Stanford University
Engineers

To distrust
Scientists with technological cures for
Organizational problems?
DNA cures for tomatoes that ripen
DDT cures for mosquitoes that bite
Nuclear cures for energy problems
Nuclear cures for war problems
Nuclear cures for nuclear waste problems
“This just in! Top scientists announced today
that they’ve found a cure for ignorance,”
All the newsmen blared.
If Einstein was so smart
Why didn’t he see we weren’t ready
For MC
To be squared?

To revolt
Every time some corporation
Commits inappropriation?
Steals
A word, a plant, an idea, a gene
A famous face, mental space, sacred place, or
Sixth grade class?
Get the hell out of my watershed
Before I copyright our whole language and
Trademark your ass

To boycott
Their labels
Never worship their stars?
Carry scissors and markers and
Stand in the street
Offering on-the-spot removal of
Swooshes® from feet?

Do I care
Enough about Peace
To educate
Myself
In the Arts
Of resistance
By seeking out the real news
In Boycott Action News,
In Adbusters, WorldWatch, Mother Jones,
And Yes! Magazine?

To climb
Up and up and up the ranks
Of the Ruckus Society?

To recycle
But only as a last resort?
After reusing, retreading, reducing
Rejecting, and rejoicing in the replacing our
Throwaway culture?

To wear
A plate and cup
In a cloth bag on my shoulder?
Ready to catch
Spontaneous nourishment without notice
Without needing virgin
Old growth disposable tableware
And when the cashier say, “Paper, or Plastic?”
I‘ll say no
Thank you

To ask
questions about everything
I demonize, criticize, generalize, jeopardize, ostracize, canonize
Fantasize, memorize, advertise or supersize?
About everything I say I can’t live without?
About everything I stand for sit for work for play for
Pray for pay for
Live for?
About everything I eat, buy, do, make, facilitate,
Drive, consume, produce, wear, think,
Believe, value, throwaway and
Leave Behind?

Do I care
Enough about Peace
To light myself on fire on Las Vegas Boulevard?

To walk
The talk?
To walk and walk and walk
To walk to the White House
To walk to Iraq
To walk to noplace in particular
Holding a sign above my head
That says
One Walker for Peace
Ignoring mind closures and no trespassing signs
Testosterone fueled egos and
The intentionally blind
Planting tiny peace seeds in
Every fertile, bare patch of
Human mind
That I find?

Do I care enough
About Peace
To ride my bike

To work?


-kipchoge, 2003

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Babele








http://babele.com.br/

Esse bistrô é o restaurante/café mais foda que eu já fui! Tudo é vegan e quaaase tudo orgânico, toca boa musica, a decoração é linda, muitas flores e livros espalhados por toda parte, e que livros maravilhoso tem lá!
vc pode escolher uma poltrona e se deliciar com livros sobre alimentação, sutentabilidade, livros de fotos de florestas e borboletas, tomando um suco de morango sem agrotóxicos, um bolo de cenoura com cobertura de chocolate, pães de queijo sem queijo, pasteis integrais, brownies, tortas, saladas, sucos verdes e diariamente servem um almoço caprichado!

Tudibão mesmo esse lugar! Altamente recomendado! :)
Rua das Algas, 733 sala 5 - Jererê

Jurerê










Hoje fui para Beverly Hills.. digo, para Jurerê.
Um praia que parece de seriado norte americano!
As casas são todas parecidas, sem muros, com um gramadão na frente...


Fui no Babele, um bistro e emporio vegano oprganico maravilhoso (vou fazer um post só sobre o Babele) vendi uns adesivos lá, deixei minha bike e fui conhecer a praia que estava bem vazia, só meia duzia de meninas tomando sol.
A Praia é bem gostosa, o mar é super calminho, a água estava maravilhosa, deu para nadar bastante,
foi a primeira vez aqui em Floripa que nadei, mergulhei de verdade no Mar, foi muito energizante!

Fui tomar uma ducha e vi que custava 2,00!!!!! que issooo??
ai pedi pra uns caras do quiosque que que estavam lavando os guarda sol deixarem eu usar a mangueira...
2 real nem a pau juvenal!

No caminho encontrei essa ghost bike ( para quem não sabe, ghost bike é uma espécie de homenagem que se faz no local onde algum ciclista morreu) o lugar nem era tão perigoso, tinha acostamento e tals, sempre fico emocionada quando vejo as bikes brancas.. vi uma no caminho para lagoa outro dia tambem.. Ali é treta mesmo, um monte de curvas perigosas sem acostamento...

O caminho para lá é bem gostoso de pedalar, um retão na rodovia com acostamento...
na volta peguei a saida errada e quase vou parar em Canasvieiras.
Básico eu me perder, né?! :P

Mas tudo bem, pedalei mais e cheguei com um cansaço bom em casa!

Chegando em casa, conversei muito com minha vizinha, sobre parto natural e (não) vacinação de crianças. Ela teve 2 filhos em casa, ahh como eu gosto de conversar sobre isso! fico tão encantada, de ouvir as histórias, as experiências, aprender...

Me bateu bem forte de novo a vontade de fazer um curso de Doula (mulher que auxilia, acompanha a gestante no parto), vou me informar aqui sobre isso.
A minha vizinha estava me falando de varias mulheres que ela conhece aqui em Floripa que tiveram parto natural e outras que ajudam também, vou pegar esse contatos..

O clima aqui entre os vizinhos é tão bom. Rola mesmo um sentimento de vizinhança! no final da tarde as pessoas conversam, os cachorros ficam soltos brincando...
Eu levo comidinhas para a vizinha e uso a máquina de lavar dela :)

Assim que eu vier com minhas coisas de São Paulo, vou começar a fazer pão integral, bolos para vender aqui na rua.

domingo, 24 de outubro de 2010

Lar doce lar



Domingão!
que bom é estar e se sentir em casa!
Estou curtindo demais essa casinha!

Hoje estou comendo só frutas, me sinto mais leve, mais tranquila quando como só frutas...
A questão da alimentação está sendo muito presente aqui para mim, muita informação sobre a origem dos alimentos e o que colocamos para dentro esta me fazendo repensar muita coisa...
Tenho consciência de quanto a alimentação é uma bengala emocional para mim, e como nosso corpo se vicia em certas substancias..
Mas como é dificil largar velhos hábitos!

Tomei um banho de sol nua, hoje de manhã... foi tão bom! poder expor o corpo todo ao sol, receber a energia, se nutrir de sol por inteiro!
Quem nunca fez isso devia experimentar! :)

Aqui estou num clima de férias! :)
passar a tarde lendo na rede, andar devagar por aqui reparando nas árvores e nas pedras,
as vezes passo um tempão quieta, tendo uma ideia...
Mesmo quando penso em coisas do passado que foram difíceis ou que ainda não superei, tudo parece mais leve e mais fácil de processar agora...

Me sinto bem!

sábado, 23 de outubro de 2010

Lua Cheia






Conhecendo outros lugares da ilha de ônibus,
O transporte aqui tem uma dinâmica própria e estou aprendendo a me adaptar, mas os horários são bem difíceis e tudo é de terminal em terminal não tem quase nada direto, muitas vezes tem que pegar 2, 3 até 4 ônibus para chegar num lugar bem perto...

Os motoristas são sempre gentis e cumprimentam a todos, as crianças fazem uma bagunça boa voltando da escola, até o trânsito aqui tem vista para o mar! :)

Meditação da lua cheia entre mulheres, ontem na Praia da Barra da Lagoa, fogueira, meditação, movimento e canções...
concentração, força, energia e conexão no círculo de mulheres.
paz e tranquilidade em meio as árvores, o mar e a lua que apareceu entre as nuvens. :)


Hoje acordei bem cedo para ir na feira da lagoa, estava pronta para sair e começou a chover, então não dava pra levar as coisas, to curtindo o horário de verão, dá pra acordar de madrugadinha e respirar esse ar fresquinho...
voltei a dormir e tive esse sonho que eu contei no post anterior...

dia bom para ficar em casa.. a noite vou no cinema com uma menina muito querida que conhecei na UFSC

Hoje sonhei...

Hoje sonhei que morava num lugar que tinha um terrenão na frente e quando eu ia andando percebi que tinha muitas frutas no chão e logo vi que o lugar era repleto de pés peras e nectarinas, comi uma pera para experimentar e era deliciosa, ai peguei um monte até não conseguir mais carregar, ai voltando pra casa vi que tinha muito lixo pelo caminho e fui recolhendo também e era tanta coisa para carregar que toda hora caia tudo das minhas mãos e eu tinha que recolher tudo de novo e percebi que tinha muitas formigas no chão, na verdade o chão era só formigas de todos os tamanhos, andando super rápido algumas carregando folhas, eu tentava desviar para não pisar nelas, mas não consegui pois o chão estava repleto delas! levei várias picadas nó pé, ai fui subindo o morro ( bem ingrime, tipo tinha que escalar) correndo deixando as coisas cair no chão porque eu queria contar para as pessoas da casa que tinha essa frutas maravilhosas..
No sonho eu morava com minhas amigas Maya e Luana e a Regina estava visitando a gente e estava fazendo uns desenhos muito lindos,
As vezes eu não sabia quem era a Maya ou a Luana, era como se a Maya estivesse no corpo da Luana e vice versa, e uma delas (não sei quem era nessa hora) estava brava comigo porque dizia que eu não estava me esforçando para fazer as coisas que eu tinha me proposto a fazer..
depois chegou um monte de gente da minha familia ( minha mãe, uns primos e tias que não vejo a muito tempo) para pegar uns móveis e deixar outros, e eu fiquei só olhando sem entender nada...

Depois teve mais umas coisas com Peras no sonho... eu estava recolhendo umas peras que jogavam de uma janela e eu jogava umas peras para 2 pessoas que estavam numa janela...

Muito bizarro o sonho e me lembro muito nitidamente de tudo principalmente desse terreno onde tinha essa casa onde eu morava no alto do morro, era um barrancão com lixo ( muito plastico espalhado e eu ficava olhando e querendo recolher todo esse lixo, e tinha um monte de outras construções começando ao lado..
tenho a impressão que já sonhei com esse lugar...
Acho que eu captei a mensagem desse sonho... que louco!
Sonhar é foda demais! É tipo outro mundo que a gente acessa, que fala profundamente desse que a gente esta vivendo..

Jung explica...

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

:)



Os dois ultimos dias foram tão importantes para mim aqui!

Ontem fui na UFSC ver a palestra da Marti Kheel eco feminista americana http://martikheel.com
Foi de arrepiar! Depois tive a oportunidade de conversar com ela e fazer algumas perguntas...

Encontrei um pessoal vegano muito bacana que tem um grupo de estudos sobre ecofeminismo dentro da universidade.

Hoje fui na UFSC também e não pude montar minha banquinha na feira orgânica pois estava acontecendo um evento e tinha um pessoal que estava meio que fiscalizando e só podia vender alimentos na feira...

Mas me aconteceu algo muito melhor! Conhecei pessoas muito especias que fizeram o meu dia repleto de trocas maravilhosas de conhecimentos e energias!

Estou pensando muito, muito mesmo sobre alimentação, bem mais profundamente... sobre a origem dos alimentos, industrias e toxinas... estou meio perturbada para falar a verdade, conversando com algumas pessoas e descobrindo coisas tão absurdas que eu não sabia sobre toda essa industria...
O consolo é que aqui o acesso a alimentos naturais, vindos de uma agricultura que respeita as pessoas, animais e a terra é muito mais acessível. E definitivamente quero isso para minha vida!

Quero me informar e buscar as alternativas, tem um esquema de compras coletivas onde se consegue todo tipo de alimentos orgânicos muito barato e eles ainda entregam em casa!
Preciso me informar bem sobre isso, parece genial!!
http://www.emporiorganico.com.br

Passei uma tarde maravilhosa na companhia de mulheres incríveis! Muito crochet, brincadeiras na grama, conversas inspiradoras!

E ainda recebi um convite muito especial para participar de uma celebração só com mulheres na praia na próxima noite de lua cheia! :)

Foi mesmo um presente neste dia conhecer a Paula, a Flavia, a Assuncion e o Marcelo entre outros queridos lá...

Comi a marmita vegana deliciosa que o Julio entrega de bike - 4,50 + 0,80 da saladinha orgânica :)

GRATA GRATA GRATA MUITO GRATA POR TUDO ISSO

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Querido Diário...








Querido diário,
Hoje fez um dia muito lindo e eu fiz varias coisas legais!

De manhã dei banho nas meninas fedorentas ( Tuca e Suzy ) e fui no terreno aqui ao lado buscar água que vem de uma nascente de baixo de umas pedras! Um privilégio ter acesso a essa água tão pura!
tem uma mata maravilhosa parece coisa de conto de fadas!

colhi umas bananas aqui, algumas já estavam maduras, uma delicia! Banana prata!!
Deixei uma aberta aqui na varanda e veio um pássaro tão lindo comer!! bem preto, que quando bate o sol fica um reflexo azulado! não consegui tirar foto do danado! já tentei varias vezes...

Na foto tem umas bananas de crochet que eu fiz ( to crochetando muuuito! viciadona! :P )

Depois fui ao shopping que fica perto daqui para ir ao cinema numa sessão matinê que é bem barata, mas a tonta não sabia do horário de verão e cheguei atrasada para a sessão! Isso que dá não assistir tv!
Para minha surpresa no shopping tem um bicicletário bem legal! Que bom, já achei que ia ter que tretar como sempre com os seguranças do shopping para poder amarrar minha bike num poste...
Comprei umas coisas no mercado e como não fui no cinema comprei 2 dvds nas Lojas Americanas, baratinho! To com muita vontade de assitir alguma coisa!

Agora a noite fiz umas esfihas de tofu, tomate a azeitona ( a clássica ) e pão 100% integral porque só tinha farinha integral!
Achei que a massa ia ficar pesada, mas que nada! ficou uma diliça!

foi isso que aconteceu hoje, agora vou assistir um filme.
Até amanhã, beijo e boa noite!

domingo, 17 de outubro de 2010

Eco Faxina


Estou no meio da natureza e tenho tempo, por isso não tenho desculpas para não procurar alternativas para materiais de limpeza mais ecológicos!

Procurei um e-mail que recebi uma vez da minha amiga Ellen sobre materiais de limpeza alternativos e estou seguindo as dicas para limpeza da casa. :)

A base de tudo aqui é o bom e velho sabão de coco!
Para lavar louça, básico!
Para lavar roupa, cortei em pedacinhos e coloquei nesse vidro com água e fiz tipo um sabão líquido e coloquei um pouco de aromatizante de lavanda ( esse Coala) ai coloco as roupas de molho e é ótimo! ( to lavando quase tudo na mão! só usei a maquina da vizinha 1 dia pra lavar as roupas de cama que ninguem merece lavar na mão!! E dá pra usar esse sabão líquido também!)

Para passar nos móveis e nas coisas álcool - coloquei essência de citronela para espantar os mosquitos e cia

para lavar o banheiro - sabão de coco e bastante bicarbonato de sodio ( fazer tipo uma pasta com aquele sabão liquido ) ajuda a tirar o limo, lavar a privada e pia etc...

como desinfetante, a poderosa mistura: água, vinagre, bicarbonato de sódio e sempre um pouco de essencia de citronela para manter os pernilongos away! e eu adoro o cheiro da citronela

Nem tô sentindo falta de "veja", sabão em pó nem da maldita "candida" que detonava minha mão, olhos e nariz!

Esse kit pra mim esta mais que suficiente para a limpeza de casa! :)

Fica a dica ai!

beijos

sábado, 16 de outubro de 2010

Tempo

Estou desfrutando tanto ter meu próprio tempo, poder escolher o que fazer com ele, como ocupá-lo... Acordar de manhã no momento que o corpo e a mente quer despertar. ( E tenho acordado bem cedo, naturalmente) Ter tempo para “ gastar “ simplesmente observando a natureza, os pássaros, caminhar sem se preocupar, ou passar horas fazendo crochet na varanda, ouvindo musica...
Isso tem me ajudado, sem pressões ou sofrimento, pensar na minha vida, em mim nos meus objetivos, no que eu sou, pra onde quero ir, no que eu fiz, no que quero fazer e não fazer mais.
Sem depender de ninguém pra me sentir bem, sem me preocupar com o julgamento de ninguém, sem precisar agradar ninguém...
Me desintoxicando de tanta coisa, vejo com mais clareza e calma e assim é possível fazer tudo com mais leveza e paciência.
Livre para perceber as coisas, deixar o tempo fluir, sem querer controlá-lo. Observando a natureza vejo que tudo tem um ciclo que simplesmente não pode ser apressado.

Admito que fugi de um monte de coisas, que estavam me sufocando, me machucando, de coisas que eu não compreendia e não conseguia aceitar ou me acostumar, Fugi porque eu precisava ver as coisas de um outro ponto de vista, de fora, para conseguir enxergar, entender e buscar uma solução.
Eu achei que precisava ir. Na verdade fazia tempo que eu achei que precisava ir, então fui tentando achar um jeito ( sempre tem um jeito). Só sabia que aquela cidade não era um lugar para eu viver e que eu só ia me tornar uma pessoa cada vez mais frustada e não ia ser bom para ninguém isso.

E acho que se cada um se permitisse essa oportunidade de se encontrar o mundo inteiro ia ser melhor! Eu quero estar bem comigo para poder ser uma pessoa melhor com os outros! Eu sempre ouvi isso e nunca tinha entendido, Acho que agora entendo e estou buscando isso!

Estou lendo um livro que chama “Mulheres que Correm com os Lobos” estou lendo devagar, absorvendo e descobrindo tantas coisas! Acabei de ler um capítulo que fala da volta ao lar, que eu entendo como a busca por um estado interno onde podemos nos sentir em casa. Nos sentir nós mesmas, uma redescoberta pessoal... esse livro esta caindo como um luva pra mim nesse momento.

Estamos tão desconectad@s do natural, o ser humano se afastou tanto da natureza , querendo se separar de todo o resto dos seres vivos, nos esquecemos que somos mais uma espécie nesse planeta e que nada existe sozinho, tudo está interconectado... Mas o domínio, a superioridade parece ser a vontade constante do homem. Que merda, Isso é uma merda! É por isso que o homem esta destruindo tudo e consequentemente se autodestruindo!

Penso no que o ser humano instituiu como sociedade, a que ponto chegou a civilização e como somos obrigados a seguir nesse padrão de vida, de comportamento artificial, massificado, onde não se respeita o ciclo de cada pessoa, não se respeita a natureza, quanto de nossas vidas passamos vivendo um vida zumbi, vivendo, comendo, dormindo, para trabalhar. Tentando se adaptar a algo que foi determinado simplesmente pela ganancia, ambição humana de poder de não sei o que, Percebo como a gente se escraviza para nos mantermos vivos nesse estado de zumbi, viver na cidade parece significar simplesmente pagar as contas, manter um padrão de vida ( e cada vez se precisa e se quer mais) se sujeitando a um trabalho e contando os minutos para chegar o fim de semana para poder descansar, fazer algo agradável, poder ter tempo para ficar com quem a gente gosta ou sozinho sem ninguém pra encher o saco!

Sei lá, acho que a gente tem que achar um jeito de se sentir livre dentro dessa prisão. Cada um do seu jeito.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Pé de Pêra






Que dia tão feliz! me encontrei com um pé de pêra em flor!

Fui na casa da minha amiga Karuna que não via a anos e acabei por encontrar em Floripa! que coincidência boa!

Ela tem uma casa linda no Campeche ( sul da ilha) com um jardim cheio de pés de frutas! manga, banana, jabuticaba, pitanga, limão e PERAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Que emoção foi ver um pé de pera assim tão pertinho!
e com as florezinhas brancas que delicadas!

Passei uma tarde muito agradável lá, jogando conversa fora com a querida Karuna! Ela faz uns artesanatos lindos em Bambu, e outras fibras naturais, me ensinou a fazer um patezinho super fácil de Tahine com missô, delicia com torradinhas! :)

Agora mesmo fiz uma beringela maluca com legumes no forno vou comer com pãozinho integral!
Muito frio aqui e chuva o dia todo! uma noite boa pra fazer crochet! :)

good vibes!




Quarta feira feirinha organica da UFSC clima bom, comidas boas e baratas, pessoas amáveis!
Assisti uma aula de capoeira angola e toquei alguns instrumentos!:)
estava acontecendo umas oficinas com indios de cestaria, pintura corporal e canto, mas não pude participar, só vi a exposição de artesanato, estava lindo!

Com a banquinha da SVB que eu levo nas feiras estou sempre conversando com um pessoal bacana.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Ontem foi um belo dia!



Uma linda manhã, céu azulzinho,
Sai pra correr de manhã, e fiz mais um monte de exercícios, hoje acordei com dor no corpo todo, acho que exagerei! Mas até que dor muscular é gostosinha as vezes heheh

A tarde fui no centro comprar umas coisas, fui numa loja de aviamentos comprar minhas linhas e lãs para alimentar meu vicio por crochet! Encontrei uma senhorinha surda e conversei bastante com ela em LIBRAS fiquei tão feliz! não senti diferença nos sinais daqui e dos que aprendi em São Paulo!

Fiz amizade com uma moça no ponto de ônibus e conversamos bastante sobre as praias daqui, as que são poluidas etc... Que vontade de conhecer o sul da ilha, todo mundo fala que é lá que está o tesouro da ilha! :)

Queria dizer que odeio matar insetos, pernilongos e cia, mas de noite aparece uns mosquitos muito do mal, mesmo com todo óleo de citronela pela casa eles estão atacando e acabei por matar alguns ai, me sinto mal, mas to me defendendo! ( só um desabafo!)

domingo, 10 de outubro de 2010

Me strictly vegan

http://www.youtube.com/watch?v=2RBdKPyG_P8

To numa onda Hip Hop Vegan Pride hoje! :)
Comer bem, se exercitar, respirar um bom ar!


Promoe - 'Fit You Haffi Fit'

In the morning as i rise put on my tracksuit and exercise
Me wan'fe fit me wan'fe fit -it fit-it fit fit
Walk on the road me nah trouble no one
Me nah eat no steak, me nah eat no ham

Look how me big, look how me strong
Say me must live long
Look how me big, look how me strong
Me a vegeterian (listen the song)

Everything's connected from your mental health to your physical
Eat good, work out, each one teach one, send for help and get busy y'all....

Look how me big, look how me strong
Say me must live long (in Babylon)
No animal inna mi pan, no. Me strictly vegan

sábado, 9 de outubro de 2010

Orgânicos II







Sábado tem feira de orgânicos no centrinho da lagoa,
o clima de lá é muito agradável, tem mais bancas de produtores, mais variedade de vegetais e outros produtos.

Mesmo com muita cólica gostei de ter passado a manhã lá, tomando um solzinho e vendo um monte de crianças lindas e saudáveis brincando no parquinho que fica atras da feira, tomei suco verde e um doce cru de chocolate meio amargo incrível!

Conversei bastante com um rapaz, estudante de agronomia sobre agricultura, pecuária, vegetarianismo. foi uma conversa bacana, uma troca de argumentação saudável, apesar de pontos de vista muito diferentes!

Depois conhecei o Empório orgânico, uma loja linda que só vende produtos orgânicos certificados, tem de tudo mesmo, produtos nacionais e importados. pena que tudo parece bem inacessível para mim no momento, para não dizer que é caro pois na verdade os preço dos orgânicos é justo pois inclui uma responsabilidade social e ambiental embutida no preço, que os produtos industriais convencionais não tem.
Vendi uns adesivos lá.

Acho que por causa da menstruação ontem e hoje estou bem emotiva, bateu muita saudade dos meus filhos, Bizunga e Liu, ate chorei vendo umas fotos deles! snif... :(
Sei que eles estão super bem falei hoje com a Lilica e com o Paulo que estão cuidando super bem deles.. Mas tô sentindo uma falta deles...

Também bateu uma vontade de abraçar alguém, to meio carente...
Falei com minha irmã, vó e amigos pelo telefone mas hoje estava precisando de um abraço quentinho...

almocei super tarde pois cheguei da feira com muita dor, mas depois tomei coragem e fiz uma comidinha bem colorida para me sentir melhor!

Amanhã se eu estiver melhor vou fazer uma faxina aqui! :)